Menu

The Blogging of Hastings 804

weightdoctor5's blog

Loja Da Animale Pela Oscar Freire, Em SP, é Acusada De Racismo

Cinco Dicas Para Ampliar As Vendas Com O Marketing Digital


São Paulo - Uma loja pela Avenida Oscar Freire, nos Jardins, em São Paulo, é acusada de ter expulsado, por racismo, um piá de oito anos que estava pela calçada em frente à tua fachada. O relato, publicado pelo pai do fedelho no Facebook, está reverberando nas mídias sociais. Por opinião de uma amiga, ele tornou a postagem pública e logo ganhou o apoio de milhares de pessoas indignadas com o sucedido - até às 19h30 dessa terça, de imediato eram mais de 2,cinco 1 mil compartilhamentos.


De acordo com Duran, teu filho de 8 anos foi vítima de racismo pela GESTÃO DE Mídias sociais - Camilla Barbato , loja que tem uma de suas unidades pela Estrada Oscar Freire, em São Paulo. No último sábado, 28, ele passeava na localidade com o filho e a mulher, a assistente social Ednilce Duran.


“Ela estava numa loja de sapatos e eu e meu filho fomos adquirir sorvete. Como nos desencontramos, paramos pela porta da loja para ligar para ela”, conta ele. “Foi quando uma vendedora saiu, olhou para meu filho e citou: ‘Ele não poderá vender estas coisas neste local. Fiquei sem reação e fomos bem que.” Duran falou que, revoltado, chegou a regressar à loja mas, rejeitado na funcionária, achou melhor sair sem brigar. Ele não registrou boletim de circunstância e diz que não pretende processar a marca.


  • Dez - Defina objetivos e mensure resultados
  • 3 - Insira os botões sociais do Facebook em sua template de e-mail
  • Entendendo o Facebook de A a Z
  • 4 tipos de assunto visual para sua campanha de marketing

“Isso leva longo tempo e preferi erguer a dúvida de outra forma”, reconhece. No começo da noite dessa terça, no momento em que a reportagem telefonou para a unidade Oscar Freire da loja, quem atendeu diretamente a ligação foi um funcionário afirmando ser assessor de imprensa. A organização, todavia, preferiu se posicionar a começar por nota, comentando “que prontamente entrou em contato com Jonathan Duran e reitera que repudia qualquer feito de discriminação”.


A resposta não convenceu a família Duran, que ainda aguarda um pedido de desculpas oficial. “Não está nada resolvido. Abri um diálogo com eles, mas me decepcionei novamente com a figura da empresa. O pedido foi fraco”, reitera o pai. Em nota postada na página da grife no Facebook, a Animale diz que “sempre se posicionou de forma democrática em todas as tua expressões”. Chamou ainda os clientes pra conhecerem as lojas, que têm, segundo a organização, “uma vasto equipe construída por profissionais das mais diversas etnias, orientações sexuais e credos. Sem limitações de imagens perfeitas impostas na moda”.



Duran não parece convencido na artigo. “Está claro que foi um texto escrito por advogados e relações públicas para não comprometer a imagem da marca”, comenta. Pra ele, o racismo no Brasil ocorre de forma velada e precisa ser falado com emergência. “Acho irônico que isso tenha acontecido bem na O Uso DAS Redes sociais Pela PRÁTICA DOCENTE .


No mundo do meu filho, que é de classe média, não há muitos negros. Ele não entende o que é isto ainda, entretanto de algum modo sente. Sou da Luisiana, estado americano que tem vários negros. Numa viagem recente para lá, ele me citou. São Paulo - Pela última quinta-feira, a rede de lojas de departamento Riachuelo foi alvo de denúncias por racismo, ao digitar uma campanha em que uma mulher negra servia uma branca. Contudo, esse não foi o primeiro caso. Marcas como Nivea, Dove, Bombril e Microsoft de imediato protagonizaram episódios dessa forma e tiveram que se desculpar diante aos clientes.


Go Back

Comment

Blog Search

Comments

There are currently no blog comments.